Make your own free website on Tripod.com
O Pinhal de Leiria e a
Lagoa da Ervedeira

Todo o Pinhal de Leiria, que se prolonga a Norte do Concelho de Leiria pela Mata Nacional do Urso, constitui uma das grandes manchas naturais que caracterizam toda a região.

Este Pinhal é um dos primeiros exemplos de monocultura intensiva do pinheiro bravo em Portugal. O seu cultivo iniciou-se no século XIII, no reinado de D. Afonso III, mas foi durante o reinado de D. Dinis (1279-1325) que se intensificaram as sementeiras, com o propósito de suster o movimento das dunas dos areais da costa e servir os interesses marítimos e comerciais do reino, principalmente na construção naval e na exportação. Ao longo dos séculos o consumo de madeira do Pinhal foi sendo, acompanhado pelo recultivo ordenado.

E o primeiro ciclo de renovação do Pinhal deu-se durante os séculos XV / XVI com os Descobrimentos e a Expansão Marítima Portuguesa que além da madeira aproveitou o pez (alcatrão vegetal) para proteger do mar as caravelas. Dos inúmeros fornos de pez outrora espalhados pelo Pinhal conserva-se um exemplar junto ao Museu Etnológico de Monte Redondo.

Depois, com o aumento demográfico e a expansão industrial dos séculos XVIII / XIX, surgiu a necessidade de fabricar carvão de madeira para o aquecimento das populações e para combustível nos fornos de vidro e metalúrgicos. A partir de meados do século XIX começou também a aproveitar-se a goma dos pinheiros para o fabrico de produtos resinosos.

Hoje percorrer as estradas rectas e longas deste magnífico pinhal é uma viagem cheia de aromas, por um bosque fechado e frondoso que convida à vida ao ar livre e aos passeios a pé ou de bicicleta. Só assim se poderá conhecer o coberto florístico do Pinhal onde dominam os fetos arbustivos, o rosmaninho, as urzes brancas e as urzes rosadas ou o lentisco-bastardo. Ao longo das margens do rio Lis despontam as orlas de amieiros, salgueiros e freixos, tal como ao longo dos pequenos ribeiros que cruzam os arrifes do Pinhal das Dunas do Lis, do Pinhal de Pedrogão, ou do Pinhal do Concelho que envolve as dunas da praia deserta do Fausto, a norte da Praia de Pedrogão.

E quando subir ao morro de Pedrogão, junto ao km 9,5 da Estrada Coimbrão-Pedrogão, ou ao morro do Ferreiro, junto à Estrada de Lagoa da Ervideira, Pedrogão, é então que os pinheiros parecem infinitos e o silêncio se confunde com a suavidade da brisa do mar.

Mas os encantos do Pinhal não acabam aqui. Para conhecer um dos seus notáveis segredos paisagísticos e ambientais há que cruzar o pinhal até às proximidades da Mata Nacional do Urso e ir até às margens da Lagoa da Ervedeira - uma admirável toalha de água com cerca de 2 kms de extensão, rodeada por altivos pinheiros e um espaçoso areal, lugar ímpar para os seus filhos conhecerem com segurança as virtudes da água e as emoções das primeiras aventuras de wind-surf, enquanto você se refresca e descansa.

Concelho de Leiria

Questions or Comments Please E-mail: Webmaster
Copyright © 2000 Albri Software Designer. All rights reserved.