Make your own free website on Tripod.com
Júlio Dantas


Júlio Dantas


Júlio Dantas (1876-1962) nasceu em Lagos e faleceu em Lisboa. Formado em medicina, dedicou-se ao jornalismo, à literatura, à diplomacia e ao ensino. Considerado retrógrado por uns, como foi o caso de Almada Negreiros, que lhe dedicou o Manifesto Anti-Dantas, conseguiu granjear durante a vida certo prestígio social e literário, prestígio este que decaiu após a sua morte.

Obras poéticas:
Nada (1896)
Sonetos (1916)

Obras dramáticas:
O Que Morreu de Amor (1899)
Viriato Trágico (1900)
A Ceia dos Cardeais (1902)
Paço de Vieiros (1903)
Um Serão nas Laranjeiras (1904)
Rosas de Todo o Ano (1907)
Auto de El-Rei Seleuco de Camões (1908)
Soror Mariana (1915)
O Reposteiro Verde (1921)
Frei António das Chagas (1947)

Obras em prosa:
Outros Tempos (1909)
Figuras de Ontem e de Hoje (1914)
Pátria Portuguesa (1914)
O Amor em Portugal no Século XVIII (1915)
Abelhas Doiradas (1920)
Arte de Amar (1922)
Cartas de Londres (1927)
Alta Roda (1932)
Viagens em Espanha (1936)

Questions or Comments Please E-mail: Webmaster
Copyright © 2000 Albri Software Designer. All rights reserved.