Make your own free website on Tripod.com

O templo de S. Miguel

Até à longínqua data de 1760, a sede paroquial de Colmeias situava-se na Igreja Velha. Mais tarde, transferiu-se para o lugar da Eira Velha, com a construção da Igreja Matriz, concluída em 1767.
Da anterior, foram retirados e utilizados os altares. E é o lugar da Eira Velha que, actualmente, alberga também a sede de freguesia, conotando-se como o seu eixo central. Aquando do abandono do seu estatuto de sede paroquial, a Igreja Velha mudou o seu orago, passando a ser dedicada a Nossa Senhora da Piedade. Tendo hoje a categoria de capela, este é um dos mais arcaicos templos do bispado de Leiria.

Consagrada a S. Miguel, a Igreja Matriz de Colmeias figura-se como uma das principais e mais amplas edificações religiosas do concelho. A sua localização altaneira confere-lhe uma imponência assinalável e a sua escadaria, ladeada por frondosas palmeiras, dão as boas vindas aos fiéis e demais visitantes. A sua estrutura é formada por uma única nave e um tecto de madeira dividido em cinco planos. O leiriense José Pires Martins é o autor do painel de estuque com orago (e outros elementos decorativos) que figura no plano principal. A nave inclui ainda quatro altares (dois laterais e dois colaterais) e a capela-mor. No altar colateral do Evangelho, destaca-se a imagem de S. Silvestre, uma escultura de pedra dos finais do séc. XVI, policromada e com 70 centímetros de altura. A peça pertenceu à ermida de S. Silvestre (demolida em 1803). Do passado da Igreja Matriz e paroquial da freguesia fica o registo cinzento de 1639, ano em que a capela-mor ardeu completamente. No entanto, foi reabilitada dois anos mais tarde. A torre da igreja foi erguida em 1803.

In Revista Colmeias, Noticias de Leiria, edição 208, de 20 de Junho de 2003

Concelho de Leiria

Questions or Comments Please E-mail: Webmaster
Copyright © 2000 Albri Software Designer. All rights reserved.