Make your own free website on Tripod.com
História de Leiria

PAREDES ou PRAIA DA VITORIA

Antiga vila e porto de mar natural, povoação de pescadores, «pequenina praia no final dum aprazível e ubérrimo vale, junto ao mar» é hoje conhecida por: Paredes, Praia das Paredes ou Praia da Vitória; e já foi conhecida por: Vila de Paredes e Vale de Paredes, como é chamada num recenseamento da população.

Esta vila teve a concessão de três forais. Os dois primeiros concedidos por D. Dinis, em 17-12-1282 e em 29-9-1286, e o último por D. Manuel I, em 1-10-1514. O 1.° foral «que é carta de povoação, é para 30 moradores, que eram obrigados a ter 6 caravelas, ao menos, preparadas para a pescaria».

Talvez porque os dois primeiros forais foram de D. Dinis e se falar em «povoação» e «moradores», afirme mais abaixo, ter a vila sido «fundada por D. Dinis», opinião que não partilhamos totalmente e que só poderá ser entendida no sentido restrito.

Quanto a nós, este local teria certamente muita importância no período da romanização, seguindo-se o declínio com o afastamento dos Romanos. Voltou a novo desenvolvimento no tempo de D. Dinìs, chegando a uma povoação de 600 fogos, conforme o Dic. Corográfico, que acrescenta: «D. Dinìs teve em vista defender este sítio da costa das invasões dos piratas africanos e granadinos ... por haver aqui um porto (que as areias também entupiram), acomodado para a pesca e para o comércio. Quando o Rei estava em Leiria ..., vinha aqui muitas vezes à caça, de que então era muito abundante este território».

A partir de então, e segundo Pinho Leal, «as areias do mar foram invadindo e arrasando, pelo que se despovoou ..., ficando aqui por única memória a Capela de Nossa Senhora da Vitória, a casa do ermitão e um moinho».

Américo Costa diz o mesmo por estas palavras: «... já despovoada, não havendo ali mais do que dois velhos e um moleiro». Até 1536 Paredes foi freguesia de que dependia Pataias. Nessa data, já «o Capelão de Paredes dizia um domingo missa em Paredes, outro em Pataias». Por fim, dado o despovoamento, em 1542, «manda o Visitador, que a paróquia fosse dali em diante em Pataias, que, sendo então do termo de Paredes, passou a ser de Alcobaça».

Paredes hoje não passa de uma pequenina aldeia, sem qualquer porto de mar nem movimento piscatório, situada no enfiamento do pequeno vale, irrigado por um pequenino ribeiro de água, absorvido pelas areias da praia.

A antiga vila de Paredes situava-se no planalto, onde hoje existe apenas a Capela de Nossa Senhora da Vitória e a casa dum guarda florestal .

Feita esta digressão sobre o ponto importante da ligação Colipo-Roma, voltemos ao nosso intento.

In Alerta, Leiria, Edição do Agrupamento nº. 127 do Corpo Nacional de Escutas, Sé de Leiria

Questions or Comments Please E-mail: Webmaster
Copyright © 2000 Albri Software Designer. All rights reserved.